Informamos que usamos cookies, como acontece na maioria dos sites. click here.
 
 
 
Home   ›   Andorinhão
sound offsound on
Imprimir
Enviar a um amigo

Andorinhão

O Andorinhão-preto apresenta uma cor acastanhada em todo o corpo, mas contra o céu parece preto. Tem asas longas, e em forma de foice, e uma cauda curta e bifurcada. Podes confundi-lo com uma andorinha; no entanto, os Andorinhões-pretos não dobram as suas asas enquanto voam. Para além disso, é impossível vê-los aterrar, pois os seus ninhos estão escondidos em telhados e eles entram e saem destes locais de forma muito rápida. Apenas poisam para pôr e incubar os ovos – o que dura cerca de três semanas. Os juvenis desta espécie habituam-se ao facto dos seus pais estarem ausentes durante longos períodos de tempo à procura de alimento, e conseguem sobreviver durante este período pois permanecem num estado de torpor.
A longevidade destes animais é muito variável – alguns podem viver até aos 21 anos.
Os andorinhões nunca pousam, como as andorinhas. Podes avistar pequenos bandos “gritando”, e voando em fila, muito rápidos, em redor de telhados e casas, nomeadamente em vilas e cidades, ao final da tarde. Os Andorinhões-pretos são os campeões do voo no mundo das aves. Para além de serem as aves mais velozes, também se alimentam, bebem, acasalam, recolhem materiais para os ninhos e dormem a voar
Estas aves são mais facilmente observáveis em áreas construídas, nidificando em fendas, condutas de ventilação, e em caixas-ninho por vezes colocadas especificamente para o efeito.
Lembra-te que os Andorinhões-pretos são muito comuns nas cidades do que nas zonas rurais.
Como distinguir os andorinhões das andorinhas?
Os andorinhões são maiores do que as andorinhas, as suas asas também são mais compridas e estreitas e em forma de foice. É raro o Andorinhão dobrar as suas asas enquanto voa. A cauda dos andorinhões é mais larga, mas mais curta do que a das andorinhas.

O que comem?
Os andorinhões alimentam-se apenas de insectos e de aranhas que apanham no ar.
Ninhos dos Andorinhões-pretos
Constroem os seus ninhos nos buracos dos edifícios ou ruínas, em fendas fundas, condutas de ventilação e, às vezes, em caixas-ninho construídas especificamente para eles.
Os ninhos são feitos de penas, folhas, pedaços de ervas e sementes, recolhidos enquanto voam, colados com saliva.

Por ande andam?
Os Andorinhões-pretos chegam à maior parte dos países da Europa no início de Maio e espalham-se pelo continente de forma muito rápida. Em Portugal, chegam a partir de Março, e reproduzem-se igualmente por todo o país. Estas aves regressam ao sul de África para passar o Inverno.

A sua população
A população de Andorinhão-preto na Europa é muito grande e estável.

Spring Alive 2019 is supported by

HC Group